ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
DestaquesGeralSaúde

Exames de DNA poderão ser feitos em Picos

[ad#336×280]A partir de agora, a coleta de sangue para a realização de testes gratuitos de investigação de paternidade, por meio do exame de DNA, foi descentralizada pelo Governo do Estado. Todos os municípios piauienses que possuem comarcas estarão disponibilizando os serviços. Anteriormente, a coleta do sangue era feita somente na Capital. Os picoenses que não tem condições financeiras para realizarem tal exame, não precisarão mais recorrer a Teresina.

Uma parceria foi firmada na tarde desta terça – feira (30) na sede da Defensoria Publica, localizada no Fórum Senador Helvídio Nunes, entre a Defensoria Publica do Estado do Piauí (DPE – PI), Secretaria Estadual de Saúde (SESAPI), Laboratório Central (LACEN) e a Secretaria Municipal de Saúde para que o exame seja realizado aqui mesmo em Picos.

Tendo em vista a necessidade de se ter profissionais responsáveis para este serviço, a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou quatro profissionais da área que irão ficar a disposição da Defensoria Publica. De acordo com a Técnica do Laboratório Central (LACEN), Eliane Amorim, os enfermeiros passaram por uma capacitação para a coleta do material para a realização do exame de DNA, evitando assim que os assistidos se desloquem de seu município para a capital para realizarem o referido exame.

“É uma ação muito importante porque ela favorece a um âmbito social, que são pessoas que não tem realmente dinheiro para pagar um exame de DNA e nem tão pouco realizar ele particular”, afirmou Eliane Amorim.

Exames de DNA em Picos-Foto: Ascom
Exames de DNA em Picos-Foto: Ascom

Ao todos serão 23 município do estado que estarão oferecendo gratuitamente os serviços. Picos foi a 7º cidade a receber o programa. Estavam presentes na reunião a Secretária Municipal de Saude, Ana Eulálio, representante do LANCEN, enfermeiros capacitados e a Defensora Publica Julieta Aires. A partir de agora, a coleta será feita nas dependências da justiça e enviada para Teresina. Os interessados devem procurar o órgão para maiores informações.

“não adiantava ter defensor, ter todo esse aparato e a pessoa não ter condição de fazer o exame e descobrir a verdade real, então agente vê agora, é histórico que agente sabe que a realização do exame é gratuito, se é gratuito e realizado em Teresina não adianta muito porque é uma despesa de viagem, principalmente para o nosso assistido que é só pessoa carente, ou então chegar aqui e pagar esse exame que não é um exame barato, não é um exame qualquer; exame de DNA é relativamente caro” ,ressaltou Defensora Publica Julieta Aires.

Ascom SMS

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade