ad16
Geral

Legislativo picoense encerra os trabalhos do primeiro semestre e entra em recesso

Iata Rodrigues,presidente da câmara

A Câmara Municipal de Picos realizou na tarde desta quinta-feira (12) a sua 20ª sessão ordinária fechando o primeiro semestre do legislativo picoense. Para tanto, foi necessário haver uma sessão extraordinária com o objetivo de votar todos os projetos pendentes e principalmente a LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias 2013.

 Os vereadores avaliaram positivamente os trabalhos do primeiro semestre. O Presidente da Câmara Municipal de Picos, Iata Rodrigues (PSB) avaliou as atividades destacando os episódios de debates mais acirrados. “Como sempre a câmara tem altos e baixos, mas permanece trabalhando pelo povo. Nós temos as divergências e sempre que alguma divergência foge à discussão salutar em defesa do interesse popular, sempre tem um mais sensato que vem cobrar dos demais colegas a sensatez de discutir aquilo que é interessante para o bem coletivo da nossa cidade”. O presidente destacou ainda as expectativas para o segundo semestre. “Fechamos agora uma sessão extraordinária fechando todos os projetos.

 Nós vamos passar apenas quinze dias de recesso, período necessário para que cada vereador, que também é candidato a reeleição possa ter tempo de preparar seu material de campanha e assim volte com a cabeça mais centrada no trabalho e que nós possamos contar com todos os vereadores e, mesmo no período eleitoral, dar segmento ao trabalho da Câmara Municipal de Picos”, destacou Iata.

O líder da bancada oposicionista Hugo Victor (PMDB) afirmou que a Câmara trabalhou o que deveria trabalhar, porém, segundo ele, o Poder Executivo não vem colaborando “ Nosso papel é fiscalizar e, através dos requerimentos, solicitar obras. Infelizmente pelo lado do Poder Executivo essas obras não tem sido contempladas. A gente deu andamento a todos os projetos de lei de importância para o nosso município, colocamos requerimentos buscando benefícios para a população. A gente sai com vontade de fazer mais, de continuar cobrando que Picos melhore. Perto de eleição, espero que o Executivo faça alguma coisa pelo menos nesses últimos meses do ano pra tentar maquiar esses sete anos de descaso com o nosso município”, enfatizou

Defendendo a atual gestão, Diógenes Medeiros (PPS) destacou a atenção do Prefeito Gil Marques aos requerimentos do legislativo. “Tive vários requerimentos aprovados aqui nesta casa e que o prefeito cumpriu. Estou fazendo um levantamento desses requerimentos para prestar contas a população e mostrar realmente o que o vereador Diógenes fez e também mostrar a realidade da coisa. O que a gente pede o prefeito cumpre. A oposição diz que não é atendida nos requerimentos e o prefeito Gil tem atendido os requerimentos como pode. Não pode atender todos porque são mais de trinta requerimentos por mês e não tem governante nenhum que consiga atender todos”.

Edilson Carvalho (PTB), também avaliou as ações do primeiro semestre defendendo os debates mais acirrados entre a bancada da situação e oposição. “Se fosse pra avaliar de 0 a 10 eu acredito que ficaríamos em um 7,5 a 8. Da minha parte como legislador eu não faltei com o meu dever elogiando quando precisava e criticando quando precisava de uma crítica construtiva tentando orientar o gestor para que fizesse a coisa melhor. O papel do vereador é fiscalizar e legislar, não pode fazer nenhuma ação de construir, isso quem faz é o executivo. Foi um semestre de altos e baixos. Aqui é a casa do povo e onde tem povo existe divergência de pensamento. Eu entendo política pra que a gente possa defender o que acha certo. Se a situação acha que está errado, o papel dela é defender e o nosso é acusar aquilo que a gente acha e que o povo nos diz que está errado, tentando mostrar isso ao gestor.

Edilson afirma que é amigo do prefeito, mas que ele precisa escolher melhor sua equipe. “Sou amigo do prefeito, mas sempre digo que ele pode melhorar, pode ter uma companhia melhor no seu secretariado. Suas ações podem ser mais transparentes porque ele prometeu cumprir as leis e a gente vê que tem muita coisa a desejar. O que a gente deseja é que esse recesso parlamentar, já que começou a campanha, o povo saiba avaliar e escolher os melhores”, afirmou.

ASCOM

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade