ad16
CidadeEconomia

Lojistas reforçam estoques para o dia das crianças

Brinquedos são os produtos mais procurados
Brinquedos são os produtos mais procurados

Considerada a terceira melhor data para o comércio, o Dia das Crianças só perde em movimentação para o Dia das Mães e o Natal. Em Picos, lojistas reforçaram os estoques e afirmam que greve dos bancos não prejudicou as vendas do início de outubro.

Com as lojas cheias, os vendedores se tornam poucos para atender a clientela que busca, de última hora, comprar presentes para a criançada. Gauci0ne Dantas, gerente de vendas de uma loja especializada em artigos infantis, afirma que os picoenses têm o hábito de deixar as compras para as vésperas do dia 12. “Ainda é uma coisa comum na nossa cidade, por isso nos preparamos bem para a semana que antecede o Dia das Crianças”, ressalta.

Quem compra antecipadamente tem a garantia de encontrar uma variedade maior de produtos. “Os produtos mais procurados são brinquedos, principalmente aqueles mais expostos na mídia, esses sempre acabam primeiro”, diz a gerente.

Além de brinquedos, outra opção para quem quer presentear são artigos de vestuário, calçados e eletrônicos. Especialistas lembram que é importante que os brinquedos sejam comprados de acordo com a faixa etária da criança, evitando riscos ao seu bem-estar.

Dia das Crianças movimenta comércio picoense
Dia das Crianças movimenta comércio picoense

Manifestação nas redes sociais
Paralelamente à movimentação comercial que antecede o Dia das Crianças, na rede social Facebook internautas lançaram um apelo contra a violência infantil. Os usuários do site estão trocando a foto de seu perfil por imagens de desenhos animados, filmes, seriados e personagens de gibi que marcaram a infância de cada um. Com a frase: “Troque a foto do seu perfil por um desenho animado ou personagem de gibi que marcou sua infância até dia 12/10”, a corrente é repassada e já virou febre entre internautas picoenses.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade