ad16
DestaquesPadre MarcosPolícia

Pai é condenado por mandar assassinar e enterrar “filho” de criação”

Jerry Adriano e Antônio Teixeira
Jerry Adriano e Antônio Teixeira

Os réus, Antônio João Teixeira e Jerry Adriano de Carvalho Teixeira, respectivamente pai e filho, foram julgados e condenados à prisão pela morte da vítima, Ronivon José da Silva.

O crime ocorreu na tarde do dia 15 de janeiro do ano de 2006, na localidade Canto Alegre, zona rural do município de Padre Marcos. A vítima foi assassinada com um tiro de arma de fogo na cabeça e em seguida enterrada.

Levado a Júri Popular nesta quarta-feira (27), o Conselho de Sentença acatou a denúncia do Ministério Público, representado pelo promotor João Malato, que caracterizou o crime como homicídio duplamente qualificado. O réu, Antônio João Teixeira, vulgo “Toinho”, foi acusado de ser o mandate do crime cometido pelo filho Jerry Adriano, que na época tinha apenas 19 anos. O motivo, segundo a denúncia, teria sido por vingança. A vítima, criado desde a infância por “Toinho”, queria pleitear herança.

Reconhecidas pelo Conselho de Sentença as duas qualificadoras tipificadas – motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima -, Jerry Adriano de Carvalho Teixeira foi condenado a 16 anos e 6 seis meses de reclusão; e, Antônio João Teixeira, o “Toinho”, apontado com mandante, foi condenado a 14 anos.

Na sentença, a Juíza presidente do Tribunal Popular do Júri, Dra. Maria do Socorro Rocha Cipriano, descreveu que a culpabilidade dos réus está evidenciada, possuindo condutas altamente reprováveis. Porém, a magistrada considerou que os acusados estão soltos e compareceram para serem julgados, a garantindo a eles, o direito de recorrerem em liberdade. A defesa, representada pelos advogados – Francisco Silveira, Juraci Bezerra, Geanclécio Filho informou que vai recorrer da decisão.

Com informaçõs do CidadesnaNet

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade