ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Prefeitura de Picos anuncia adesão ao lockdown estadual

O Decreto Estadual determina que apenas serviços essenciais podem funcionar.

A Prefeitura Municipal de Picos publicou em sua rede social no Instagram que vai aderir ao lockdown estadual, divulgado pelo Governo, na última segunda-feira (08), o qual, na cidade, tem início ainda hoje, às 21h00, e segue até a próxima segunda (12), às 05h00.

O Decreto Estadual Nº 055/2021 de 05 de Abril determina que apenas serviços essenciais podem funcionar durante o período de vigência do documento e que o toque de recolher permanece das 21h00 às 05h00.

Na publicação da Prefeitura Municipal de Picos segue a seguinte mensagem:

“Seguindo as determinações do Governo do Estado, fica estabelecido Lockdowm das 21h do dia 08 até as 00h do dia 12 de abril! Ficam suspensas todas as atividades econômico-sociais não listadas no decreto como essenciais! Fique em casa! Evite aglomerações!”

Nos três dias, ficam mantidos em funcionamento apenas serviços essenciais, os quais são:

Mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios;

Farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;

Oficinas mecânicas e borracharias;

Lojas de conveniência e lojas de produtos alimentícios situadas em rodovias estaduais e federais, exclusivamente para atendimento de pessoas em trânsito;

Postos revendedores de combustíveis e distribuidoras de gás;

Hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes;

Distribuidoras e transportadoras;

Serviços de segurança pública e vigilância;

Serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;

Serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;

Serviços de saúde, respeitadas as normas expedidas pela Secretaria de Saúde do Estado do Piauí;

Serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários;

Agricultura, pecuária, extrativismo e indústria;

Bancos e lotéricas.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade