ad16
EducaçãoTodas as Notícias

Professores estaduais do Piauí completam 65 dias paralisados e protestam em frente ao Palácio de Karnak

Dessa vez, alguns professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) também participaram do manifesto pelo pagamento dos reajustes aos professores estaduais.

Trabalhadores Estaduais da Educação realizaram nesta quinta-feira (28) mais uma manifestação para cobrar o pagamento dos reajustes salariais referentes aos anos de 2019, 2020 e 2021. O ato aconteceu em frente ao Palácio de Karnak, no Centro de Teresina. As informações são do G1 Piauí.

O protesto também contou com a ajuda de alguns professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI), que se solidarizam com a causa. Segundo a categoria, além da reinvindicação principal eles também pedem para que ocorra uma audiência com a governadora do Piauí, Regina Sousa.

Os professores afirmam que a solicitação de audiência para negociar a pauta foi feita há 27 dias e nunca foi atendida.

Em nota, o governo do estado informou que, após o pedido de audiência com a governadora, houve uma reunião mediada pelo Ministério Público do Piauí com um representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte) e da Secretária de Educação do Estado, com o secretário Ellen Gera.

Negociações

Os professores exigem o reajuste de 33,24%, conforme definido pelo Governo Federal, além de 12,84% relacionado ao ano de 2020 e 4,17% à 2019.

Em março deste ano, a Assembleia Legislativa do Piauí aprovou o reajuste de 14,17% para os professores da rede estadual. Com a aprovação, o novo piso salarial dos profissionais do magistério, que trabalham 40 horas semanais, será de R$ 3.845,66.

No dia 13 de abril deste ano, o Tribunal de Justiça do Piauí decretou a ilegalidade da greve dos professores e determinou ao sindicato a suspensão imediata da greve da categoria. Em caso desobediência da decisão, foi estabelecida a multa diária de R$ 10.000.

Contudo, cinco dias depois, os docentes afirmaram que continuariam em greve. Os professores da rede estadual de ensino do Piauí informaram que foram oficialmente notificados sobre a determinação da Justiça em suspender a greve da categoria, mas que não acatariam.

O governo informou que continua empenhado, dentro das suas possiblidades financeiras, em valorizar cada vez mais o trabalho dos servidores estaduais, especialmente na área da educação, garantindo o cumprimento do piso nacional do magistério, reajustando o salário da categoria em 14, 58% e mantendo a paridade de professores ativos e inativos.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.