ad16
CidadeGeral

Saneamento não concluído após 2 anos de obra afeta famílias em Picos

[ad#336×280]Os moradores da Rua Domingos da Rocha Soares no bairro Ipueiras pedem uma solução para um problema antigo com uma obra de saneamento básico do local.

Segundo os moradores, o serviço começou há dois anos, mas não foi concluído e o esgoto continua correndo a céu aberto.

De acordo com a aposentada Francisca Júlia dos Santos, a situação afeta 25 famílias que moram no local. “Os esgotos passando nas portas das casas é um problema insuportável. Os moradores não aguentam mais o mau cheiro”, declarou.

O comerciante Antônio Cândido de Sousa afirma que os problemas gerados pela obra inacabada já refletem no fluxo de clientes de seu bar. “Venho perdendo clientes por causa do mau cheiro. O esgoto escorre pela rua e forma uma mala mal cheirosa próxima do meu estabelecimento e isso vem me prejudicando”, relatou.

Aposentada Francisca Júlia dos Santos
Aposentada Francisca Júlia dos Santos – Foto: Imagem TV Clube

Sobre a situação, o gerente Regional da Agespisa em Picos, Sérgio Alves, informou que o prazo para a entrega da obra era no início de 2013, mas devido a irregularidades no serviço da empresa terceirizada a Agespisa não recebeu o saneamento.

“A empresa que fez o serviço ainda não nos entregou a obra. Tentaram nos entregar, mas como ainda falhas a Agespisa solicitou os devidos reparos. Depois do ocorrido, a empresa não retornou para nos repassar essa obra de saneamento. Nós podemos trabalhar com a formalização da entrega. A empresa que fez o serviço em conjunto com o Governo do Estado precisa formalizar um documento para repassar a responsabilidade para Agespisa. Só então, assumimos a responsabilidade pelo esgotamento e outros reparos”, disse.

Procurada, a construtora responsável pela obra declarou por meio de nota que um relatório do serviço já foi enviado para a Agespisa em Teresina e que está aguardando o resultado para entregar a obra.

Com informações do G1 Piauí

 

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade