ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesGeralPolícia

Caso Titico: Delegado afirma que pai e filho efetuaram disparos

Delegado Luiz Guilherme-Foto: Romário Mendes

Nove dias após a prisão de Mazinho e Zé Neto, acusados de assassinar o vereador Titico Barbosa (PP), de 41 anos, o delegado do 1º Distrito Policial, Luiz Guilherme de Sousa Ulysses, concluiu nesta quarta-feira (31) o inquérito do crime ocorrido na localidade Angical dos Domingos, na zona rural de Picos, no dia 14 de outubro.

Conforme o delegado os dois efetuaram disparos no vereador Titico Barbosa. Segundo ele todas as testemunhas que estavam no local, foram ouvidas e disseram que os dois estavam no local e munidos de arma de fogo dispararam contra o vereador Titico. “Sobre alegação do Mazinho em livrar seu pai da autoria do crime é desqualificada, porque ouvimos as pessoas que estavam no local e todas elas afirmaram categoricamente que os dois dispararam contra o vereador Titico”, afirma.

O delegado Luiz Guilherme diz que o inquérito foi concluído a tempo, uma vez que após a prisão dos acusados, a Polícia Civil tem um prazo de trinta dias para concluir o inquérito e o relatório final para entregar e deixar a disposição da justiça.

De acordo com o delegado, a Polícia Civil disponibilizou policiais de outros distritos para conseguir o maior número de provas possíveis e ouvir o maior de pessoas que estavam no local. “Através dessas provas e testemunhas que estavam no local, conseguimos concluir que houve realmente um homicídio qualificado, um crime hediondo e foi por um motivo fútil, qualificando ainda mais o crime realizado”, frisou.

Sobre a alegação dos acusados de terem assassinado o vereador Titico por legitima defesa, o delegado diz que não procede. Segundo ele, o crime de legitima defesa é imediato, assim que a agressão está ocorrendo e não sair do local e voltar minutos depois para assassinar a outra pessoa. “Se você é agredido e sai do local e volta armado, já cai por terra qualquer legitimidade de defesa”, explica.

Luiz Guilherme indiciou Mazinho e Zé Neto por tentativa de homicídio qualificado contra Francisco Pio da Silva Costa, o Chiquinho, que foi esfaqueado na mão e no abdômen, e Mazinho por lesão contra Vanessa Silva Pio Rufino.

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade