ad16
DestaquesGeralPolícia

TJ julga improcedente recurso dos acusados de matar Titico Barbosa

[ad#336×280]A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí julgou nesta terça-feira(18)  improcedente  o recurso em sentido estrito,  interposto pela defesa dos pronunciados  pelos crimes de homicídio qualificado contra a vítima Francisco de Assis Pio da Silva ( Vereador Titico Barbosa),  Josimar Holanda Nunes  (Mazinho),  e José Gonçalves Nunes ( Zé Neto) através do qual a defesa tentava evitar que seus clientes não fossem  submetidos a julgamento pelo Tribunal Popular do Júri.

No julgamento do recurso, o  desembargador do TJ Piauí José Francisco do Nascimento que atuou como relator  seguiu o parecer do Ministério Público Superior, bem como,  a sustentação oral feita pelo advogado criminalista Herval Ribeiro assistente de acusação julgou improcedente o   recurso,  mantendo  a decisão  prolatada pela juíza de direito da 5ª Vara da Comarca de Picos, juíza Nilcimar Rodrigues. No julgamento 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí também manteve a prisão dos pronunciados.

Acusado do assassinato de Titico
Acusado do assassinato de Titico

O voto do relator foi seguido na íntegra pelos desembargadores  Raimundo Nonato da Costa Alencar que atualmente preside a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí, bem como , pelo desembargador Pedro de Alcântara Macedo. O julgamento aconteceu por volta de mio dia e meio no plenário do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí. Com o indeferimento do recurso  os acusados continuem presos e serão submetidos a julgamentos pelo Tribunal do Júri.  Nossa reportagem tentou contato com a  defesa dos pronunciados para comentar o resultado do recurso, mas não obteve êxito.

O advogado criminalista Herval Ribeiro, assistente da acusação, ao comentar sobre o indeferimento pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí disse que o resultado representa a atuação justa e o reconhecimento  das verdade nas provas periciais e testemunhais que foram colhidas durante a instrução processual.   “A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí reconhece elementos suficientes para que   os dois acusados  Josimar Holanda Nunes  ( Mazinho),  e José Gonçalves Nunes ( Zé Neto) sejam julgados pelo Tribunal do Júri”, declarou  Herval Ribeiro.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade