ad16
AutoPECASonline24.pt
ArtigosGeralSaúde

Fisioterapia: Reabilitar é preciso

Reabilitar é preciso - Foto: Reprodução

Voltar a caminhar, reaprender uma função motora, voltar a realizar atividades normais do dia a dia e principalmente a sorrir, esses são alguns dos possíveis avanços de quem conviveu alguns de seus dias e recebeu intervenção de um profissional fisioterapeuta.

Possivelmente você conhece alguém que se tornou incapacitado por algum motivo e deve ter percebido o quão devastador isso representa para alguém que dias atrás era independente para realizar toda e qualquer tarefa diária. Nos dias atuais enfrentamos variáveis de propensão a acidentes muito maiores do que qualquer época antes conhecida são acidentes automobilísticos, acidentes domésticos, acidentes de trabalho, Dort’s (distúrbios osteomioarticulares relacionados ao trabalho), traumas, patologias metabólicas ou tumores que evoluem para amputações entre outros.

O fisioterapeuta é um profissional de nível superior detentor de conhecimentos sobre anatomia, fisiologia, patologia, cinesiologia, prótese e órtese, farmacologia, biofísica, ergonomia, hidroterapia, diagnóstico por imagem, entre muitas outras. Faz uso de eletricidade, ondas ultra-sônicas, recursos físicos como calor e o frio, princípios físicos da água, mobilizações, treinos funcionais e reeducação postural no tratamentos de lesões musculoesqueléticas. Este profissional dedica anos de estudos na integração do sistema musculoesquelético com os demais sistemas.

A fisioterapia dispõe de hidroterapia e as técnicas manuais, por exemplo, como opção para melhora da qualidade de vida e redução de dores na terceira idade e em mulheres gestantes. Na área estética trabalha nos cuidados com a pele, dentro da especialidade dermato-funcional.

O pilates trás melhor rendimento cardiovascular e aumento de comprimento muscular, prevenindo contraturas e fadiga muscular, comuns no cotidiano do ambiente urbano.  Uma avaliação minuciosa e pessoal é inicialmente realizada para que sejam traçados os objetivos a serem alcançados e o plano de tratamento para tal.

Também é necessário informar que atualmente não só o fisioterapeuta como toda equipe interdisciplinar sabe da necessidade da prevenção já que o tratamento de doenças já instaladas mina recursos públicos, e que intervenções tardias dificultam o sucesso e prognóstico do tratamento. Palestras em escolas e em ambientes de trabalho, orientação sobre atividades físicas, orientação ergonômica e estímulo ao não sedentarismo e vida saudável.

O profissional pode se especializar em diversas áreas como fisioterapia respiratória, dermatológica, neurológica, esportiva, fisioterapia do trabalho, Quiropraxia, e oncofuncial.  A atividade de fisioterapia é normatizada além de que sofre controle ético, científico e social através do COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), presidente Dr. Roberto Mattar Cepeda. Os CREFITOS (Conselhos Estaduais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) são representatividades do COFFITO em níveis estaduais e são em numero de treze.

Este texto é apenas uma breve introdução sobre a fisioterapia, longe de qualquer pretensão de descrever em pormenores a atuação completa e científica da profissão.

Caro leitor busque mais informações na internet ou publicações especializadas sobre a atuação do profissional fisioterapeuta.

Edinei Ricardo

Acadêmico de Fisioterapia, Faculdade RSá.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade